Pedidos de recuperação judicial caem quase 60% em março

O crescimento moderado e contínuo da economia foi determinante para a queda de pedidos de recuperação judicial no país. Em março, as solicitações diminuíram 58,4% em relação ao mesmo período de 2018, caindo de 190 para 79. Os dados foram divulgados nessa terça-feira (30/04) pelo Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações.

Os números mostram que a retomada gradual da atividade econômica – a partir do primeiro trimestre de 2017 – e a manutenção dos juros baixos têm ajudado a diminuir o risco de insolvência. “Com a economia reaquecida, sobra mais dinheiro no caixa das empresas, que podem renegociar as suas dívidas mais facilmente”, explica o economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida.

Em relação a fevereiro, quando 83 empresas requereram recuperação judicial, o número de pedidos cresceu 8,2%. Já no acumulado do trimestre, houve uma redução de 35,8% no percentual de novas solicitações quando comparado com os mesmos meses do ano anterior. Elas caíram de 322 pedidos para 247.

Quando o porte do negócio é avaliado, o destaque fica com as micros e pequenas empresas. Elas lideraram a estatística, com 47 solicitações de recuperação judicial em março, seguidas por médias (24) e grandes empresas (8). Nos três primeiros meses do ano, as micros e pequenas somaram 145 requerimentos, enquanto as médias acumularam 66 e as grandes registraram 36 pedidos.

Menos pedidos de falência

A Serasa Experian também contempla os requerimentos de falência. Em março, conforme mostra o indicador, 89 solicitações foram feitas, contra 121 registradas no mesmo mês de 2018. Com isso, houve uma queda de 26,4% no número de pedidos de falência requisitados à Justiça. Na comparação com fevereiro, o índice recuou 27%, considerando as 122 solicitações abertas naquele mês.

Na análise por porte da empresa, as micros e pequenas novamente lideraram tanto nos requerimentos de falência em março (44) quanto no primeiro trimestre (142). As médias empresas, por sua vez, registraram 25 pedidos no terceiro mês do ano e 60 nos três primeiros. Em último lugar aparecem às grandes empresas, com 20 solicitações de abertura de falência em março e 60 nesse trimestre.

Fonte: http://www.fecomerciomg.org.br/2019/05/pedidos-de-recuperacao-judicial-caem-quase-60-em-marco/

Compartilhar